terça-feira, junho 07, 2005

Negão no pedaço

Olhos

E aí, minha gente! Como é que é? Tudo em cima? Aqui é o Negão, tomando conta do pedaço. O babaca de seu Azenhas saiu, deixando a porta nos trincos e o papai aqui aproveitou ir dando uma entradjinha, com a ajuda do cara do comprimidjinho, que fez o favor de me dar umas dicas sobre isso aí (tadjinho, me dá inté pena: vai levar o resto da vida comendo por palhinha...).

Pois é, galera, é isso aí, já viu? Chega de rotótó, não vem que não tem e seu Ademir está brabo pra xuxu e disse para mim que, ou eu pegava de vez esse pamonha desse seu Azenhas ou minha Tia Doriveida ia ter o sobrinho querido logo, logo do lado dela.

Deixe-me-lhe dizer uma coisa: seu Azenhas é mais custoso dji pegar que enguia em óleo de fritar camarão, vijesantíssima. O danado acaba sempre escapando. Mas agora se danou. Vai ter pagar e dar o mindjinho de prova, pra levar a seu Ademir. Seu Ademir só acredita em dedo mindjinho, não tem outro jeito, não. Me lembra daquela vez que Negão levou a orelha dum salafrário-desgraçado-sem-vergonha e seu Ademir ficou cuspindo fogo uma semana inteirinha. Ia inté batendo a caçuleta, coitado.

Enquanto o babaca não volta (parece que foi à praia), vou aproveitar para dar uma chuveirada, que o banheiro lá do Motel está entupido com barata morta. No sábado, ósdespois do jogo da selecção, seu Filipão ainda me disse para tomar uma ducha nos balneários, mas aquilo era só homem pelado cheio dji frescura, dando abraço uns nos outros e mamando champanhe pelo gargalo. Minha nossa senhora! Papai Negão aqui não é desses, qué que cês tão pensando?
Negão demora, não. Já vorta. Inté.

(...)

Aí ó pessoal, tudo numa boa? Papai Negão está de volta, lavadjinho e perrfumado que nem um nenem! Mas, vou-te contar: esse seu Azenhas aí deve ser jogador da selecção: cês haviam de ver a quantidade de cremezinhos e perrfumes e mais não sei o quê que o marmajão tem lá no banheiro. Minha Mãe Oxalá! Até chinelo com florzinha eu vi! Seu Ademir bem que me preveniu que o cara gostava de tomar umas aqui e outras ali. Deve ter sido por isso que o home ficou brabo. Mas Negão, quer nem saber. Serviço é serviço e, se tem de ser, tem de ser limpo, que o boteco não tem faxineira, não.

Deixa dar uma vista de olhos aqui no sítio, já que tenho de esperar. Lugarzinho porreta, esse aí das Azenhas, visse? Coisa fina, parece inté o presépio do Natal que Tia Doriveida montava quando Negão era moleque. Mi dá inté vontade di chorá, só da lembrança... Qu'é qué lá isso? Xó prá lá com a choradeira! Homem barbado chora não, visse?

Bão, vamo mudar o clima disso aí. Enquanto o homem não vem, vou caprichar um sonzinho aqui no violão, para todos ‘ócês. Se chama Bicho Mau e é de Nabor Camargo. Venha se ajeitar aqui por perto mesmo que as bebidas estão logo ali. Vê se gosta, vai.



(...) opa! cai fora pessoal, 'tou ouvindo passos. O homem está chegando...olha lá ele dji calçãozinho e toalha no ombro, rindo que nem um bobo. Vai nem saber a côrr do arrrmário que lhe vai cair em cima. Cadê meu taco de beisebole e a caixinha pra guardar o dedo mindjinho, cadê?...

***** / *****


E pronto. A saga de seu Ademir e do Negão termina aqui. Começou no dia 25 com um comentário de seu Ademir António ao poema publicado, e desde aí tem vindo a desenrolar-se diariamente, sempre nos comentários do blogue das Azenhas do Mar.
O Benjamim também colaborou na brincadeira: vão ver a fotografia de hoje do Fotoben. É uma esplêndida fotografia, um retrato poderoso de alguém, algures em Lisboa. Acima de tudo é uma fotografia que conta histórias. E essas são as boas fotografias: as que contam histórias.

Obrigado Pedro, pela colaboração e por teres permitido tanto disparate junto, na tua casa. A gente paga o que se partiu.
Abraços,
JN

...mi aguarda, ó babaca. Eu vou mas vorto...

12 Comments:

Blogger nunomgl said...

Muito boa esta "novela"!

3:24 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Blogger zm said...

Grande produção! Por mim, levam o Óscar (o cão da minha vizinha).

É fantastico poder ter seguido isto em directo. Até vi cá da janela passar o negão a caminho do Azenhas. Brrrr, que metia medo!

Três fortes abraços para a equipa.

7:55 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Blogger Desconhecida said...

Foi uma bela saga que me divertiu mto e, que serviu também para descobrir o blog do "Ademir", que tem um humor fantástico e "nonsense" que é o que mais gosto.
bjs

9:26 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Blogger Azenhas said...

( shiuuuuu..... sou eu..... o Azenhas.... estou aqui debaixo da janela e espreitei lá para dentro e vi o Seu Negão... enquanto ele não dá o fora, vou ficar em casa do contra-indicado e entreter-me a ver as fotos do fotoben... pera ai... o benjamim tem também uma foto do seu negão...Uuuups! vou ter de ir pá praia de novo... vida dura, a minha....)

-------
Obrigado Zé e Benjamim pela Brincadeira! Está muito melhor do que teria imaginado!
Aquele abraço!

9:28 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Blogger Azenhas said...

....vejam o perfil do Negão, clickando nos contributors à direita do blog sff... Cara brabo esse, visse...

9:35 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Blogger Benjamim said...

a minha sorte é ter uma 200mm, porque um pouco mais perto e já vinha para casa com o olho roxo.
um abraço

9:47 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Anonymous christina said...

Bravo Pedro!
Estou um pouco dificil para mi de ler todo,desculpe!

11:02 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Blogger trintapermanente said...

já correste com o negão? :(

11:06 da manhã, junho 07, 2005   Edit
Blogger Viuva Negra said...

Azenhas... estas tramado, espero ansiosamente pelo desenrolar de novos factos ...

1:44 da tarde, junho 07, 2005   Edit
Anonymous Cetus said...

ó azenhas não deves de parar de fugir

5:58 da tarde, junho 07, 2005   Edit
Blogger paopbocca said...

:) :) end

6:52 da tarde, junho 07, 2005   Edit
Blogger elisa said...

Isto de se passear pelos blogues, dá direito a surpresas bem divertidas!Entre controversas maresias, rititis, contra-indicados, azenhas do mar e fotobens, quanta coisa por descobrir!!!!!!!mas esse negão, que susto mais divertido
Um beijo e um abraço:)!

10:56 da manhã, junho 15, 2005   Edit

Enviar um comentário

<< Home