sábado, julho 30, 2005

Tempo quente em Viseu...

"Em dois meses, um rol de trapalhadas e violações da lei foram o resultado do trabalho desenvolvido pela Dra. Ana Paula Abrantes. A directora do Museu Grão Vasco tem revelado aos viseenses em particular e aos portugueses em geral uma atitude que muitos de nós julgavam já morta. Esta Directora, que nas entrevistas dadas mostra um desconhecimento profundo da instituição que dirige, seja das colecções e do espaço, seja da relação com a comunidade, apresenta como seu grande projecto a criação de um Centro de estudos medievais e lança um curso de paleografia. Ora, tendo a cidade equipamentos de ensino e de cultura com essa vocação específica – a Universidade Católica, o Instituto Politécnico e o Arquivo Distrital –, cabe perguntar qual será o papel do Museu Grão Vasco, que guarda uma das maiores colecções museológicas portuguesas e que é o museu de referência numa região geográfica abrangente. Ao comprometer a realização dos projectos já em curso, torna-se evidente que o seu principal objectivo é o de definir uma ruptura com o que encontrou e de imprimir aquilo que numa entrevista designou por “cariz próprio”. (...)

Continuar a ler...aqui.

Como esta trapalhada se passa com um amigo, doi ainda mais, por isso, se puderem, assinem a petição online, caso concordem com o seu teor.

Da minha janela, um abraço solidário ao LetrasAoAcaso

sexta-feira, julho 29, 2005

Concept_U presents....

Concept_U

...TrintaPermanente!!

A Concept_U entregou o quadro ontem e a Trinta A D O R O U !!

Obrigado amiga!

quinta-feira, julho 28, 2005

Azenhas Concept_Ualizadas...

Concept_U

Uma proposta da Concept_U para umas Azenhas do Mar mais fashion...
Uma encomenda para um quadro de 100 x 50 cm para a casa de um azenhense de mente bem para a frente.

Estou a pensar colocar em header do blog. Da minha janela, qual a vossa opinião?

quarta-feira, julho 27, 2005

A day in the life of Africa....

dia D

Hoje precisam de ter tempo...

Muito tempo para viajar por África, depois de clickarem aqui...

A Olympus, lançou o desafio...
O dia 28 de Fevereiro de 2002, um dia normal, simples, como tantos outros...
Captado em 53 países do Continente Africano e atravessando 8 zonas horárias pelas câmaras de 100 fotógrafos, de 26 países, de todo o mundo...

Da minha janela hoje vejo África... No melhor e no pior.

terça-feira, julho 26, 2005

Intervalo publicitário...



Excelente publicidade...

via AnaBond.

segunda-feira, julho 25, 2005

Fly me...


foto de Ana Borges.

Fly me to the moon
Let me sing among those stars
Let me see what spring is like
On jupiter and mars

In other words, hold my hand
In other words, baby kiss me

Fill my heart with song
Let me sing for ever more
You are all I long for
All I worship and adore

In other words, please be true
In other words, I love you

Apeteceu-me ouvir Frank Sinatra ao passar por aqui...

Da minha janela, um bom dia.

sexta-feira, julho 22, 2005

Uma por dia...



Uma foto por dia...Nem sabe o bem que lhe fazia.

Não é Ben?

E um dia especial à Black Widow, que faz anos hoje!

Da minha janela, um bom fim de semana.

quinta-feira, julho 21, 2005

O País...

dia D

Foto de Afonso.

Em resumo:
A seca extrema chega ao país em força até ao fim de julho.
Os incêndios ameaçam aldeias.
O ministro das finanças foi para banhos.
Os policias fazem greve de zelo.
As praias estão cheias.
O nevoeiro instalou-se ontem na costa das azenhas.
Ainda lá está.

Este País faz-me lembrar a orquestra do titanic, que continuou a tocar até o barco se afundar.

Da minha janela...batemos em algum iceberg?

quarta-feira, julho 20, 2005

Piscina sem água...

dia D

Foto de Nuno Á Beira Mar.

Na edição do Jornal da Região de ontem, 19 de Julho, vem na capa um artigo exaustivo sobre a piscina das Azenhas do Mar. Transcrevo um pouco:
"Um mês e meio após o início da época balnear, a piscina natural das Azenhas do Mar, continua sem condições para usufruto da população. Completamente assoreada e sem manutenção, a piscina transformou-se num grande areal, onde faltam as mais básicas infra-estruturas de apoio. O Parque Natural Sintra-Cascais remete as responsabilidades para o concessionário do espaço. Este alega não ter tido resposta às propostas apresentadas."

Factos:
- A piscina está com areia lá dentro porque é uma piscina oceânica, logo é o mar quem manda. Faz parte da natureza.
-O mesmo mar, depois de colocar lá a areia virou a sul e tem estado calmo. Tão calmo que não enche a piscina e formou uma praia na enseada.
-O PNSC acusa o concessionário de não existirem balneários, nem casas de banho. As condutas de esgoto aguardam alteração para que o João Pedro, o concessionário, as possa abrir, após pequenas obras de remodelação. Algumas casas da encosta usam a fossa do restaurante, o que obriga ao seu esvaziamento frequente. Como o João Pedro não quer uma fossa a deitar para o mar, não abriu ainda a casa de banho. Aguarda que se efectuem as obras de saneamento, com ligação às condutas que passam mais acima.
-O PNSC alega que não há vigilante na praia. O João Pedro é nadador-salvador, e é mestre na caça submarina. Já o vi entrar a nadar em mares de que até os peixes fogem.

Este é o teor da notícia pelo meu ponto de vista.
Mas eu sou suspeito.
Cada vez que se pergunta ao PNSC quando vai resolver o problema das arribas em queda, este diz que não tem verba, ou nem responde. Para apontar o dedo, o seu director salta logo para os jornais.

Este é o mesmo PNSC que há 2 anos colocou painéis de aviso sobre a queda eminente de arribas, só para que se um dia cair alguma, não ter responsabilidades.

Não gosto desta maneira de pensar o serviço público.

terça-feira, julho 19, 2005

Abracadabra!

dia D


Yo no creo em brujas, pero que las hay... las hay...

Fotografia del Bictor.
Hoy en dia, após ter sacado la foto de la bruja, Bictor és um sapo muy feliz uma charca en la Sierra de Sintra.

segunda-feira, julho 18, 2005

Resposta da TvdoCabo...

dia D

"Caro çenhor Azenhas
Nós aqui na TVdoCabo não somos rancorosos. Para provar a nossa boa vontade, resolvemos oferecer-lhe uma vaquinha, que tomámos a liberdade de deixar a pastar lá no seu blogue.
Entretanto, e quando se lembrar, podia era ir pagando as facturinhas, se não for muito incómodo.
Os amigos da TVdoCabo "

sexta-feira, julho 15, 2005

O Perdão é uma forma de Vingança...

dia S


Ontem foi o último espectáculo da "Tempestade" pelo grupo Fatias de Cá.
Imaginem o Castelo de São Jorge ao entardecer.
O bruáaa e o click click dos turistas já foi expulso pelos seguranças.
A sol cai lentamente sobre o horizonte e o espectáculo começa...
Já noite escura, iluminados pelos archotes e fogo preso, percebemos finalmente que o perdão é uma forma de vingança...
A seguir pega-se nos bancos corridos e passa-se para a sardinhada e sangria dentro dos muros do castelo! 150 espectadores mais todos os actores em alegre cavaqueira.

Querem melhor?

A partir de setembro, no Convento de Tomar, eu já reservei bilhetes para " O nome da rosa", que inclui uma ceia medieval... 5 horas a seguir os frades que tentam decifrar o mistério das mortes de lingua azul...

Os Fatias de Cá, não resistem a uma ideia nova nem a um vinho velho, o que faz todo o sentido especialmente quando o conceito de espectáculo é teatro sempre com refeição incluída!

------- x -------


Este era o tema do dia antes de eu ficar sem internet.
E fiquei sem internet porquê?
Porque não paguei as facturas da NETCABO desde maio.
E não paguei as facturas porquê?
Porque desde aí facturaram 3 vezes instalações que nunca existiram e em duplicado o mês de Março, Abril, Maio e Junho.
Com várias reclamações efectuadas desde o dia 3 de maio, só hoje tenho alguém a tratar do caso...
Só me resta dizer: Obrigado , Obrigado. 3 meses nem é muito tempo.

Já vos tinha dito que o perdão pode ser uma forma de vingança?

quinta-feira, julho 14, 2005

Tributo a Jamiroquai

dia j


A "movida" nas Azenhas está a ficar no ponto...
Tributo a Jamiroquai amanhã, sexta feira, pelas 11 da noite, no Café do mar.
Da minha janela... Vemo-nos lá?

quarta-feira, julho 13, 2005

Última...

dia S


Mais útil que um canivete suíço tem sido esta mesa de jardim e respectivas cadeiras que veio da Samingue. Com o verão que tem estado, tem uso a toda a hora.

A relva, como podem ver, está a crescer bem.
Água, adubo e muita monda, é a receita.

terça-feira, julho 12, 2005

Concept Us...

dia D


A força da Concept_U.

segunda-feira, julho 11, 2005

Concept_U

dia D
dia D


O Blog das Azenhas apresenta, em lançamento mundial
o site da Concept_U
.


Hoje é um dia importante para nós.

Estamos a lançar ao mundo um novo desafio: a Concept_U

Arte personalizada.

A Concept_U, oferece quadros impressos em tela, prontos a pendurar na parede, numa proposta criativa e divertida feita a partir de uma fotografia à vossa escolha.

Uma tela divertida em que vocês participam na elaboração para poder decorar a vossa casa, escritório, ou oferecerem a alguém especial...

Um presente único e original, é o que propomos.
Mas… A vossa participação é fundamental! Pois após o trabalho criativo são vocês que decidem quais as telas que vamos imprimir!

Entrem no site http://www.conceptu.azenhasdomar.net, como se estivessem em vossa casa, digam o que pensam e ajudem na divulgação se possivel.

Da minha janela, aquele abraço.

sábado, julho 09, 2005

G'anda Concerto!



Sexta-feira, 23:30h.

Café do Mar nas Azenhas do Mar

Em.Casa a tocar músicas do mundo.

G'anda festa!
Sem ensaios e a crú, foi o melhor sushi-concert a que fui na minha vida!

Os Em.Casa são músicos residentes nas Azenhas, o PABLO, voz e guitarra, o JORGE na bateria e o PIPÃO no baixo.Juntaram-se para tocar cá na nossa terra e agora seguem os seus projectos musicais (ou não).

Um dia destes conto quantos músicos e artistas moram nesta terra...

Um obrigado ao António Azevedo pela foto.

sexta-feira, julho 08, 2005

Se amanhã...

me sair o euro-milhões, já tenho o filme feito para o resto da vida...









Da minha janela... É o sonho de qualquer pescador.
Bom fim de semana!

quinta-feira, julho 07, 2005

Vergonha

Vergonha de morar num mundo em que isto acontece.
Várias explosões no Metro de Londres provocaram o pânico entre os britânicos. A confusão é grande na capital. Três autocarros explodiram no centro da capital..

Uma série de explosões, em três autocarros e numa estação do metropolitano, abalou esta manhã a rede de transportes públicos de Londres, provocando um número indeterminado de mortos e deixando milhões de passageiros em estado de choque, avançou a polícia da capital do Reino Unido.
As causas das explosões - que ocorreram um dia depois de Londres ter sido escolhida para organizar os Jogos Olímpicos de 2012 - ainda não foram divulgadas oficialmente, mas tudo leva a crer que a tese de acidente avançada para a primeira explosão, ocorrida no metropolitano, estará posta de parte.
.

É triste.

Em.Casa no Café do Mar



Sexta-feira, pelas 23:30h, no Café do Mar nas Azenhas do Mar, podem ir ouvir os Em.Casa a tocar músicas do mundo. Só se paga as bebidas que a música é de borla e com IVA à taxa zero.

Os Em.Casa são músicos residentes nas Azenhas, o PABLO, voz e guitarra, o JORGE na bateria e o PIPÃO no baixo.

O Café do Mar é um espaço lindissimo aberto à pouco tempo no CEDCRAM, Centro Educativo Desportivo Cultural e Recreativo das Azenhas do Mar ( sempre gostei desta sigla que me faz lembrar o "CREDO - Canal Regional de Enterior Desquecido e Ostracizado" dos tempos em que o herman tinha graça).

Amanhã à noite estamos lá! Ainda por cima usaram a foto do António Azevedo que temos no Blog, por isso vamos lá fazer contas...

quarta-feira, julho 06, 2005

REGRESSAM AS FESTAS DA ALDEIA...



"....e rejubila, a chanata que há em mim.

Ele é as casas caiadas de fresco, o cheirinho a febras e a sardinha assada, as mesas corridas, de pernas bambas e tábuas soltas, num refeitório improvisado arraial fora.
Ele é os pipis e os caracóis, o prato do dia, as imperiais, as traçadinhas e os pinochês, os gelados Olá, eu era um magnum!, os bolos caseiros, feitos com amor no centro de dia, as toalhas de papel a irem com o vento, os copos de plástico entornados de tinto.
Ele é a banda de música, ah, a banda!, o póbópóbó tarátará a raspar-me cá dentro o coração, os sopros a ressoarem-me nos ventrículos, os metais a reverberarem-me nos aurículos, e eu a desfazer-me numa emoção contida algures ao nível da traqueia, não posso chorar, não posso chorar, os músicos miúdos de passo apertado e compasso acertado, esquerda, direita, esquerda, direita, o ritmo marcado nas bochechas vermelhas e testas suadas, não posso chorar, não posso chorar.
Ele é a procissão, o andor colorido, que pesa mais a cada ano que passa, e a nossa senhora, a da concepção, a dos remédios, a dos aflitos, nomes diferentes, a mesma devoção, rendada, ensolarada, enfeitada a grinaldas de flores muito frescas, e a pedir guarida à sombra do altar, está quase a chegar, está quase a chegar!.
Ele é a barraquinha das rifas, sai sempre!, com os pratos sobrados do ano anterior; é o palco e, em frente, o espaço vazio ocupado com a vergonha das senhoras que, ou dançam às duas ou cobiçam o chão, à espera, à espera, e os homens, na tasca, o café, o chinquilho e o copo de três; ele é um grupo, baratucho, oferecido, a soltar os decibéis de um repertório manhoso.
Ele é o assobio do foguetório e os bombeiros de prevenção; ele é as velhotas quietas, sentadas, as mãos no regaço, nervosas da espera, ai que nunca mais chega!, e por fim o barreiros, os anjos, a mónica, tão perto de mim que até estou a corar, ai as minhas varizes!, olha a filha da São, que veio da frança, o marido é jeitoso.
Ele é a motoreta quitada, ratata ratata, às voltas e voltas à volta do coreto, os baldes de pipocas, o algodão rosa-doce, as mãos pegajosas e os balões que se soltam e rumam ao céu, onde acabam a noite aos beijinhos às estrelas; ele é as meninas, nos seus melhores vestidos e os meninos, nos seus calções bem marcados no vinco, sapato engraxado, a medalhinha ao pescoço e a pulseirinha no braço, Lembrança da Avó, Que Deus te Proteja.
Ele é o desprezo pela aldeia do lado, calado, fininho no resto do ano, mas berrado nos foguetes atrás dos foguetes, paratchum! paratchum! paratchumpumpum!, e no som alto, dissonante, absurdo, que foge das colunas no arraial, tomem e embrulhem!, que as nossas couves são maiores, os nossos pomares, mais generosos, a nossa terra, mais caiada, mais limpa, mais branca, e a nossa festa, mais bonita, enfim, mais festa, ai! que estamos tão perto e no entanto tão longe.

Ele é tudo isso, sim, mas é muito mais do que isso: é o fim de um ciclo, é o assinalar de uma promessa cumprida de renovação, quando já nasceu e cresceu tudo o que havia a nascer e a crescer; é o fruto que se colhe antes do apodrecer e a vindima que espreita antes de a uva ser mosto.
Ele é o longo expirar colectivo de um povoado inteiro que lá se foi aguentando e que antecipa, já, a tristeza outonal e os rigores invernis, a enxada pesada, presa na lama.

Ele é, no fundo, a última oportunidade que têm de ser felizes, em mais um ano solar que corre estúpido e se vai num tiro, numa translação apressada de cem metros barreiras."

Excelente texto escrito na areia por vieira do mar.
Da minha janela, subscrevo por baixo.

terça-feira, julho 05, 2005

Atlântida: a fuga



Saber retirar da vida o que ela tem de mais profundo, é a Arte das Artes.
Felizes os que a praticam, sem terem consciência disso...

Frase roubada de algures e dedicada ao Victor & Companhia que têm a Arte das Artes.

segunda-feira, julho 04, 2005

Inaugurada a Expo-Samingue













Foi um enorme sucesso a inauguração da Exposição Samingue, no Brisa do Mar no sábado.

Esta exposição, tem um caracter inovador na região de Sintra, pois consiste na redecoração temporária de um espaço público, neste caso o café restaurante Brisa do Mar.

Todos os elementos do espaço foram retirados, e colocaram-se novos elementos que marcaram a diferença. Salienta-se neste projecto as mesas altas em teca para a zona de café e as mesas em pau rosa na zona de restaurante.

Uma enorme janela verde, proveniente de Bali, atrai o olhar no restaurante, e foi ainda criada uma zona de espera para quem aguarda mesa.

No cocktail de inauguração estiveram presentes várias dezenas de convidados. Entre os ilustres saliento o Victor Melo, que tirou as fotos que aqui publico, o Benjamim, que afinal me conhece à mais de 5 anos e não sabia, e o Nuno Saraiva, que finalmente fez a longa viagem de Colares até as Azenhas! Todos ficaram maravilhados com a qualidade do mobiliário e decoração e espantados com a alteração do espaço.

O Brisa do Mar, situa-se nas Azenhas do Mar no largo principal e encerra às segundas feiras.

A exposição Samingue estará aberta ao público até 5 de Agosto.

A Samingue dedica-se à importação de mobiliário e tem um Showroom no Mucifal, na zona industrial, ao lado das cozinhas esquadria.

sexta-feira, julho 01, 2005

Expo-Samingue...remember?



...Tenho o vosso lugar reservado.

Estão convidados para o cocktail de inauguração da Exposição Samingue, no Brisa do Mar. Sábado pelas 18:30h.



Da minha janela.... Estou à vossa espera.