quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Moleskine forever...




Por influência do JLnm, comprei o meu primeiro moleskine. Achei fascinante todos os pormenores e atenções que o JL usava para com o seu....Escrever só o que era realmente importante era a menos importante.

Descobri depois, pesquisando, que a Moleskine é um mito dos antigos.
Era em Moleskines que Van Gogh, Chatwin, Hemingway, ou Matisse tomavam as suas notas ou primeiros esboços.

"Losing my passport was the least of my worries;losing a notebook was a catastrophe."
Escreveu Bruce Chatwin, um dos primeiros globetrotters a escrever sobre viagens.

O JL explica...
"O que é um Moleskine? É uma marca de cadernos cuja perfeição se revela nos mais ínfimos pormenores. Existem na linha Moleskine uma panóplia de modelos com diferentes tamanhos e layout de página.

Existe apenas um modelo que nunca comprei e que me parece pouco adequado: a agenda anual... há claro vários modelos! Mas a minha resistência deve-se ao facto de respeitar tanto a folha em branco de um Moleskine que me parece ser quase um crime preenchê-la com banalidades. "

...Eu já comprei e aprendi a respeitar a folha em branco.

Da minha janela... Obrigado JLnm.

12 Comments:

Blogger Benjamim said...

fiquei com vontade de ter um
:-)

12:28 da manhã, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger Shakyblond said...

Ai Ai Ai
Ó Azenhas do meu coração:
Atão vomecê não sabia o q era um Moleskine?
Atão você só agora comprou o seu primeiro Moleskine?
Eu já perdi a conta a qtos tenho, cheios dos meus escritos, das minhas notas, dos meus pensamentos mais profuuuuuuuundos. Enfim, eu sem o meu moleskine, fico como um macaco sem a sua banana.É o q faz viver na parvónia. Tem a maresia, mas num tem Moleskine...
Só tá perdoado, pq é do meu clube.
Jinhos

4:42 da manhã, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger Azenhas said...

spooooortem!

7:37 da manhã, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger zm said...

Só faltou dizeres onde se vende e quanto custa. Parece que aguçaste o apetite ao pessoal. Achei um produto muito interessante.
Um abraço

9:43 da manhã, fevereiro 09, 2006   Edit
Anonymous Para mim é verde said...

Pronto! Agora é os gajos do Molesquinho não vão ter mãos a medir. Arranjaste-a bonita.
(Ele é quadros, ele é maresias...ele é um artista português e usa cadernos Molesquinhos.)

10:07 da manhã, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger Azenhas said...

Comprei a minha no office Centre..
Mas já não havia muitas lisas.
Com fartura havia de linhas e de quadradinhos!!
Um abraço ZM!
Os ciprestes diz-te alguma coisa?

11:41 da manhã, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger Ahraht said...

Não passo sem um. Tenho-os de vários tamanhos, e ando sempre com um. É um vício dos diabos. Comprei o primeiro em 2002, na Bulhosa Livreiros. Começou por servir para tomar notas sobre fotografia. Agora não é tão importante por causa dos exifs das máquinas digitais, mas são apontamentos únicos. Hoje em dia serve para anotar pensamentos, ideias, locais a visitar, coisas a fotografar, projectos, contas...

No que te foste meter. è ainda pior que os blogs.

Aquele abraço.

2:59 da tarde, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger JLnm said...

Amigo Azenhas e amigos do meu amigo:

Os Moleskine são de facto objectos de culto que promovem um outro culto ainda mais digno e edificante: a escrita. Há que escrever, respeitando as páginas e tentando sempre expressar melhor o que de mais belo há em cada um de nós.
Acredito naquele tipo de escrita em que não se está a pensar em alguma vez publicar, aquelas palavras, frases e textos que só nós leremos e de que os outros só terão ideia indirecta... porque o que escrevemos nos melhorou a nossa forma de estar na vida.

Acerca do Moleskine tenho uma história tão lapidar quanto ridícula:
teimei perante mim mesmo que enquanto não encontrasse o modelo perfeito para elaborar apontamentos para um trabalho académico não daria início aos trabalhos... e assim foi! 3 meses de atraso!

Como este post me citar reclamo pois do direito a uma palavra mais extensa e expressiva:
O (chamemos-lhe) Azenhas é meu Amigo, sabe-o ser. Tal como um Moleskine de topo, também este meu recente mas muito bom amigo, tem pormenores de excelência que fazem com que a sua amizade seja perfeitamente distinta das contrafeitas.
A (aparente) ousadia com que retribuiu a troca de "pessoalidades" que tratei de encetar e adensar mostram que é excelente pessoa.
É puro - diria um outro amigo meu.

Puro.

Ao contrária do padrão das relações humanas mais quotidianas, e tal como nos Moleskine, a amizade que tenho pelo Azenhas vai-me como que obrigando a ter cada dia mais respeito e educação no trato com ele.

Obrigado Azenhas por seres meu amigo. E o desejo que aqui deixo expresso para ti é que da tua vida consigas fazer uma história de Herói, onde o Herói és tu porque a conduziste pelo melhor para o melhor...

Quanto a mim sinto-me honrado por contar contigo.

Há quem me reconheça méritos mas há também, e principalmente, que lhes dizer que são os bons amigos que nos dão a confiança para fazer coisas - que só quem nunca teve uma família destas pode considerar como - incríveis.

E aqui resolvo partilhar os ditos "méritos" com quem também é inequivocamente deles protagonista:

Obrigado Azenhas.

4:14 da tarde, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger Luisa said...

Pois a mim basta-me uma sebenta...

8:00 da tarde, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger Shakyblond said...

Pró JLNM
Não sei quem é, mulher ou homem, alto ou baixo, louro ou moreno, tanto faz.
Se calhar estou a quebrar uma regra bloguista: em vez de escrever pró Azenhas, escrevo-lhe a si.
Por 2 razões:
primeiro pq gostei mto daquilo q escreveu, e olhe q eu não sou fácil, ou seja eu não diria melhor o q você disse do Azenhas.
E depois, tudo se resumiu numa palavra:
Ele é puro.

Puro como a espuma branca das ondas;
Puro como os peixes que nadam em Bora Bora e nos vêm comer na mão pq nunca ninguém lhes fez mal algum;
puro como uma criança q vai descobrindo a pouco e pouco as luzes,os sons as formas;
puro como as nuvens que atravesssamos dentro dos aviões, e q eu tanto queria tocar, nem q fosse só uma vez,

2º Porque disse uma verdade insofismável: ele tem realmente pormenores de excelência q fazem com q a sua amizade seja completamente diferente das contrafeitas.

Fiquei um bocadinho ciumenta, pq queria só pra mim esses pormenores. Mas tudo bem, escrevendo como você escreve, não me importo de partilhar.

Pronto,Azenhas, tens q comprar um monte de guardanapos, pq deves estar babadíssimo...mas não te esqueças q qdo esperam mto de nós temos q estar à altura.
Jinhos

10:21 da tarde, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger PMBC said...

O moleskine só tem um defeito que é ser um objecto de culto. Sinto-me a embarcar no main stream cada vez que compro mais um, mas não deixo de os comprar!

10:48 da tarde, fevereiro 09, 2006   Edit
Blogger lilla mig said...

Que engraçado, comprei um há duas semanas! :))

11:30 da tarde, fevereiro 09, 2006   Edit

Enviar um comentário

<< Home