quinta-feira, abril 20, 2006

Vamos dar uma festa?




Quarta feira , 4 de Maio, 2006, 2 minutos e 3 segundos, depois da 1:00 AM da manhã, as horas e o dia serão assim:

01:02:03 04/05/06


Isto nunca mais vai acontecer na nossa vida, disseram-me por mail.
Deviamos fazer uma festa!!

Da minha janela, curiosidades matemáticas.

quarta-feira, abril 19, 2006

...Pequena terra do nunca.



"Ontem estive fora, não sei se um dia se meia hora….
Ontem não estive cá, fui-me embora. Uma semana? Apenas horas…
Estou viciado, na terra, nas gentes, no cheiro…

Ontem não estive cá, perdi-me… entediado pelo reboliço alheio, pelo constrangedor esquecimento de civismo, pela cedência de ser alguém…

Ontem não estive cá, perdi-me na cidade dos mutantes… é estranho porque são todos iguais a mim, mas parece que se esquecem que assim o são… tudo se torna impessoal, não vejo um sorriso, um bom dia, um obrigado…

Estranho … Já me tinha esquecido que assim era.

Então corro para chegar, e quanto mais perto mais em casa me sinto… volta o
cheiro.
Voltam coisas que não sei descrever… é o vicio… é bom….
Hoje voltei, pequena terra do nunca…"

Diogo

------------ //-------------


Bom dia.

Apareceu uma proposta de "trespasse" ou de parceria, com as gentes da pequena Terra do Nunca, como diz o Diogo do Café do Mar.

Vamos fazer uma experiência.
Reabro o blog o mais depressa possivel.

Fiquem por aí, que para a semana devemos voltar!!

Das nossas janelas... aquele abraço.

quinta-feira, abril 13, 2006

Another one bytes the dust...



Vou fechar a loja durante uns tempos.

Vamos chamar-lhe um "fechado por motivos de trespasse" e se alguém estiver interessado em pegar na minha janela sobre as Azenhas é favor enviar-me um mail. Todas as candidaturas serão avaliadas mediante entrevista marcada.
Este blog tornou-se demasiado pessoal para se chamar Azenhas do Mar e, a realidade, é que adorando aquela aldeia, já não moro lá e portanto, não sei o que lá se passa.
Assim, "another one bytes the dust".

A quem foi acompanhando as aventuras do "Azenhas", um muito obrigado pela paciência que tiveram e outro pela companhia cúmplice com que partilhámos gargalhadas e abraçamos causas.Por aqui, fiz bons amigos e perdi outros, mas o balanço geral é muito muito positivo.Cresci muito com as vossas palavras, amizade e críticas. Emocionei-me, enterneci-me, esforcei-me e dei o meu melhor, sempre.

Obrigado por tudo o que me deram. Espero ter correspondido na mesma moeda.
Da minha janela...Até breve.

quarta-feira, abril 12, 2006

O meu super-heroi ...



O meu Super-Herói pequenino foi operado ontem a uma hérnia.
A operação foi um sucesso e recebi mais uma lição:
Tendo entrado na sala de recobro às 17:30, eram 20:00 estava no quarto a fazer os primeiros desenhos para dar ao senhor doutor.
Filho, és o meu herói!

terça-feira, abril 11, 2006

Vigilia...



Estás no meu pensamento e no meu coração.

segunda-feira, abril 10, 2006

Memórias...

perola

"-Pai, pai! Já sei porque há a seca!!
-Então porquê filho?
-Porque as núvens estão entupidas, não é pai?
- Se calhar é isso, filho..."

Se calhar entupimos as núvens todas com a vida que levamos, penso eu

Noite escura, estamos a passear.
está uma noite de verão quente, pouco habitual por aqui...
"-Está quente... Não sopra uma brisa...
deve estar bandeira verde nas praias todas de Nafarros, não é pai?

praias de nafarros... faz sentido, penso eu..

Estávamos à pesca na Praia Grande, Domingo de manhã e ...nada de peixe.
"-Pai, não desistas pai. Quando nós não desistimos, ganhamos sempre, não é pai? Eu apanho uns peixes ali nas poças.
-É isso mesmo, filho. Não desisto!
Mas sabes são quase horas de almoço e temos que ir para casa."


Nota mental...Temos que ser persistentes e corajosos.


Da minha janela... Foi um bom fim de semana.

Post original de 6 de Setembro de 2006.

Tenho a minha vida aqui, neste blog e naquele outro do sapo.
É um diário meu, mais do que vosso, embora seja público.
Todos estes momentos são a minha vida.
São registos do momento, que me enternece voltar a ler, de vez em quando.

sexta-feira, abril 07, 2006

O Andar ...

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo.
E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis
no recôndito da alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre
da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo... "

Fernando Pessoa

Voltei.
Com um andar novo, é certo, mas voltei.
Umas graminhas mais magro também.
Parece-me que o bife que me tiraram do pé me tornou mais elegante, mas só na próxima passagem de modelos em muletas terei a certeza.

Da minha janela, um bom fim de semana!

quarta-feira, abril 05, 2006

Pau de Canela



"A caneleira (Cinnamomum zeylanicum, sinônimo C. verum) é uma pequena árvore com aproximadamente 10-15 m de altura, pertencendo à família Lauraceae. É nativa do Sri Lanka, no sul da Ásia. As folhas possuem um formato oval-longo com 7-18 cm de comprimento. As flores, que florescem em pequenos maços, são esverdeadas e possuem um odor distinto. A fruta, arroxeada com aproximadamente 1 centímetro, produz uma única semente.

A canela é a especiaria obtida da parte interna da casca do tronco. É muito utilizada na culinária como condimento e aromatizante, sendo usada na preparação de certos tipos de chocolate e licores. Na medicina, empregada como os óleos destilados, é conhecida por 'curar' resfriados. O sabor e aroma intensos vêm do aldeído cinâmico ou cinamoaldeído.

A melhor canela vem do Sri Lanka, porém há cultivos da planta em Tellicherry em Java, Sumatra, Caraíbas, Brasil, Vietname, Madagascar, e Egipto. A canela do Sri Lanka possui qualidade fina e tronco macio, com cor castanha amarelada, forte fragrância, gosto levemente adocicado, quente e agradável paladar aromático. O seu paladar é devido a um óleo aromático que contém cerca de 0,5 a 1% de perfume. Esse óleo essencial, como artigo comercial, é preparado retirando-se parte da casca do tronco, macerando-o em água do mar e rapidamente destilado. Possui uma coloração amarelo-dourada, com peculiar aroma de canela e paladar quente aromático."
Fonte wikipedia.
Ou aqui também .


Já tinham pensado o trabalho que dá trazer um pedacinho de madeira seco ao sol do outro lado do mundo, só para poderem mexer o café e deitar fora?

Da minha janela... é surpreendente.

terça-feira, abril 04, 2006

Os pés...



Menosprezamos os nossos pés.
Não lhes ligamos nenhuma.
Em suma, damos-lhes com os pés.

São uma das partes mais importantes do nosso corpo mas normalmente andam apertados, suados, quentes, e muitas vezes dentro de sapatos que cheiram mal...
Até na nossa linguagem usamos expressões como "fizeste isso com os pés" ou "deste-lhe com os pés", que pressupõem uma visão negativa de algo.

E porque não dar-lhes um miminho e uma massagem de vez em quando?
E porque não usar sandálias ou chinelos de praia assim que o tempo o permite?
Sem pés, ou sem poder usar os pés, haveria tanta coisa que nos estava vedada...

Esta conversa dos pés, vem a propósito de eu ir deixar de poder usar o meu pé direito durante 15 dias e, começar a pensar na sua importância.
Descobri um belo sinal negro na planta do pé e a dermatologista disse que era para tirar e já. Assim, esta 5ª feira vou à faca.

Isto por exemplo, vai impedir-me de cumprir o ritual de ir apanhar mexilhão na 5ª feira Santa e na Sexta Feira Santa! É um ritual antigo na zona saloia comer mexilhão no dia em que não se pode comer carne. Nesses dias é ver as rochas cobertas de gente e é uma festa passear e comer mexilhão por aqui!

Conduzir, só para perto, andar vai ser de muletas e nem pensar em grandes passeios... Enfim. Depois conto a experiência!

Ontem aproveitei o excelente dia de verão e fui passear na praia, ao fim do dia, descalço, a sentir cada grão de areia que pisava.
Nunca me soube tão bem passear na praia.
O vento quente era quase tropical, e no mar os surfistas desenhavam poesia nas ondas.
Foi bom.

segunda-feira, abril 03, 2006

Love is in the air...



A Primavera, consegue sempre apanhar-me distraído!
Chegou com uma explosão de cores e cheiros ao meu jardim e deixou-me completamente apaixonado...Chegou a primavera, ervas ervas ervas, e ainda uma praga de caracóis, mas nada me tira o sorriso de receber a primavera!