terça-feira, maio 30, 2006

Este calor...


Este calor

Noites que fujo para as arribas, nem que
seja uns minutos…
Só para ver a lua e o seu reflexo no mar…
Estamos nas azenhas, e quem conhece
sabe que não se troca isto por nada…

Podia descrever todos os efeitos que o
calor causa nas pessoas, mas deixo
apenas um desafio…

O que se faz quando está calor?
Na minha sala de estar, fico a espera
de respostas!

sexta-feira, maio 26, 2006

Da sala de estar para o mundo



É hábito dizer-se que as azenhas são o centro do mundo. E só é hábito porque de facto é um sentimento permanente. Às vezes em Lisboa as azenhas vêm à memória. Ou através duma cor pela qual passamos, de um aroma que sentimos, de um estado de alma, ou ainda do excesso de trabalho.

Aquele mar, aquele branco, aquela luz!

Na sala de reuniões do meu escritório, que é toda branca, há uma tela onde está impressa uma fotografia das Azenhas, graças ao talento de dois grandes amigos que tenho: a Sandra e o Pedro

Nela repouso muitas vezes os olhos apaziguando os momentos difíceis e o desalento que alguns dias trazem. E aquelas cores levam-me de novo ao lugar certo. Ao centro do mundo.

Este Blog, que se um dia deixar de existir entristecerá muita gente, é a janela daquele mundo.

Mas, é preciso fazermos mais para tornar físico este sentimento de centro do mundo. Para que ele não seja só e apenas um estado de alma.

É preciso criar novas coisas, novos acontecimentos, novas convivências entre as pessoas e atrair às Azenhas os outros poucos mundos compatíveis com a magia que esta terra sempre teve.

Não chega deixar estar e deixar ser. É preciso fazer. Ter ideias mas dar-lhes corpo e existência. Afinal também são vida.

Somos poucos. E depois? Não chegamos para fazer o que tiver de ser feito e para ajudar a consolidar o que já começou a mudar a face desta terra sem a vender ao progresso barato do “desenvolvimento rentável”, que a moda eleva agora às primeiras páginas dos jornais e às preocupações dos “governos” que Portugal, este país de mar, tem tido?

Falemos mais no Blog. Troquemos ideias. Debatamos coisas. Dêmos ao Blog um lugar de criação, união e decisão.

Sabem porquê. Porque Everything Ends.

E depois?

Da sala do Café do Mar é isto que a todos peço.
Paulo de sousa

Escrito na minha sala de estar…por alguém que aqui passa…

quinta-feira, maio 25, 2006

Caixilhos e Laminados - Obrigatório ouvir!



A nova rúbrica de humor da Rádio Comercial, no programa da manhã do Pedro Ribeiro, está imparável!

A não perder às 8:45 da manhã, a rúbrica Caixilhos e Laminados, com o Engenheiro Cardoso Bigornas, o advogado Paiva Limões, as cantorias de Paulo Sensações e Achegã Valério, a radionovela “Dei-te Quatro Escudos” ou o programa "Paginas tontas" com Bárbara Carrilhões ou o conego Alcides conhecido como "DJ Priest".

Quem não conseguir ouvir a essa hora, pode sempre usar o serviço de Podcast para ouvir onde e quando quiser, clickando aqui.

terça-feira, maio 23, 2006

Existem que eu VI !!!



Existem pesssoas boas.
Eu vi.

Vinha carregado para o carro e pousei a carteira no tejadilho,
( nota mental... NUNCA MAIS fazer isso...).
Arrumei tudo e arranquei.

Uma hora depois, ainda eu não tinha dado por falta da carteira, liga-me o Sebastião.

O Sebastião é uma pessoa boa de nacionalidade brasileira que é paquete de profissão.
Desconfio que andar de mota a entregar envelopes e encomendas não seja a profissão mais bem paga do mundo.

Para além dos documentos todos, tinha na carteira dinheiro, cartão de crédito e um cheque assinado ( ..nota mental... NÃO ANDAR COM CHEQUES ASSINADOS...).

Esta pessoa boa chamada Sebastião, ligou-me antes de eu dar pela falta da carteira.
Poupou-me muitos cabelos brancos, preocupações e dinheiro.

Esta pessoa boa chamada Sebastião, não queria aceitar nenhuma recompensa, mas eu, como não sou tão bom, obriguei-o a aceitar, pois quero que ele continue a ser uma pessoa boa, que acredita que o bem compensa sempre.

Ia ele a arrancar de mota, depois dos meus agradecimentos todos e ainda lhe gritei um " qual o seu nome?". Só ouvi "Sebastião".

Agradeci em silêncio ainda haver pessoas boas.

Da minha janela, obrigado Sebastião.
Deus te abençoe.

segunda-feira, maio 22, 2006



ontem vi o mundo a duas cores
foi difícil
ontem não me importava
apenas passava
porque o silencio é escuro

e se fechar os olhos?
talvez o medo se esconda…

o que se esconde
falado não é
o que não se vê
pouco sentido faz

estranho… o silencio…
escondo-me, cada vez mais…

acordas-me
e não me deixas respirar assim…
mudas-me
e vejo cor outra vez…

abro os olhos
e vivo……




porque estás na minha vida...
da minha sala de estar, um beijo



sábado, maio 20, 2006

Fim de semana na Praia Grande e Odrinhas


Campeonato de surf e bodyboard

com fotografos e outras atrações

Pela noitinha

Chamas de fogo vivo vão iluminar os trilhos do Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas. A ideia é criar um ambiente mais intimista, com figurantes trajados à romana, lendo em voz alta inscrições em Latim. Tudo isto e muito mais na Noite dos Museus.

Para assinalar esta "noite", a 20 de Maio, entre as 21H00 e as 24H00, o Museu abre as portas ao público, aderindo à iniciativa da Noite dos Museus. Baseada na simples ideia de permitir um percurso nocturno através dos espaços expositivos, a actividade programada extravasa largamente os objectivos de uma visita guiada convencional.

O Museu do Brinquedo vai, também, associar-se à Noite dos Museus com entradas livres das 19H00 às 24H00, com música, animadores para crianças, malabaristas, jogos, modelagem de balões e pinturas faciais.
Rui Veloso, Luís Represas, Marta Plantier e Miguel Capucho vão dar música noite dentro. Tempo, ainda, para Celeste Maia contar uma história infantil.
O café do Museu do Brinquedo estará aberto durante toda a noite.
Fonte: Camara Municipal de Sintra. Fotos do Azenhas.

Da minha janela, Bom fim de semana.

sexta-feira, maio 19, 2006

Casas Brancas



E que tal um fim de semana no Alentejo?
É só escolher uma das Casas Brancas.
da minha janela...Um mimo.

quarta-feira, maio 17, 2006

Cow Parade - A Vaca Amuuuurela é minha?


Recebi via email um PDF com a localização de todas as vacas do cow parade.
Vinha com um Alerta: Olha lá para a vaca 72.

Olhei, procurei e encontrei.

Fui eu que a fiz!!!

pois... Tenho um homónimo!

Da minha janela... quem será ele? Alguém o conhece?

terça-feira, maio 16, 2006

Nevoeiro



Nem Aqui consigo encontrar explicação para o fenómeno...
Dia de calor estupidificante em Sintra, com 27 graus.
Lisboa ardia sob uns 29ºC à sombra.

Azenhas do mar esteve o dia todo debaixo de um nevoeiro tão intenso que não se via o mar, e uma temperatura máxima de 20 graus.

Alguém encontra explicação?

sexta-feira, maio 12, 2006

Bonecos de Bolso nas Azenhas!



O amigo PMBC dos Bonecos de bolso, passou pelas Azenhas e brindou-nos com uma das suas maravilhas!

Dados curiosos: esta é a vista da esplanada do Branco Puro e os desenhos são feito num Moleskine.

Da minha janela....Pena não o ter visto por lá.

O Mundo é Já Aqui




Estou no carro a ouvir rádio, de repente reparo que conheço o que está a tocar. Agarro no telefone…“estou Jorge! Eh pá! Está a dar OVO na rádio!” ao que ele me responde “é verdade eles têm estado a passar!”

Mais tarde o Jorge passou lá na “sala de estar” para me deixar um CD. Lógico que passei a tarde a ouvir, e vale a pena.

Se quiserem ouvir e ver, digo ver porque no site também já se encontra disponível o vídeo do primeiro single “O Mundo é Já Aqui”, realizado e produzido por m104design/Nuno Gonçalves, vão a www.ovolandia.com

O lançamento do primeiro álbum é já no próximo dia 13 de Maio, no teatro São Luís, em Lisboa, pelas 23h30

Esta terra está cheia de músicos, e bons!
Parabéns Jorge, sábado vou tentar lá estar

Da minha sala de estar, um abraço

quinta-feira, maio 11, 2006

Grita!














Grita!
Sorri!
Faz beicinho se quiseres...

Ao pé de ti, serei sempre uma flor.
Da minha janela, um beijo.

terça-feira, maio 09, 2006

O primeiro...

Este será o meu primeiro…
Dizer olá, dizer quem sou… é irrisório o que importa apenas é que o blog não parou nem pára. Agora somos muitos!

Falar de quê?
Aqui está uma questão que considero pertinente, e de abordagem simples.
Vou começar por vos contar que de onde escrevo. Escrevo de uma sala que tem aproximadamente 12 mesas e trinta lugares, escrevo do Café do Mar. Esta é a minha pequena sala de estar, passo aqui os meus dias… e algumas noites também.
E porquê?
Há um ano resolvi com o meu pai abrir um café, e com o desenrolar de acontecimentos acabamos por abrir o tal café aqui nas Azenhas. Não podia ter sido melhor, trabalhar no meu cantinho do mundo.

E num espaço de um ano, conheci pessoas, de pessoas passam a amigos, e o que vivi aqui nas Azenhas, na “nossa” sala de estar, torna-se mais importante que dois anos da minha vida noutra parte do mundo…
Acho que esta terra tem qualquer coisa de especial, as relações entre as pessoas, a forma de estar e viver é tão intensa que se torna viciante.
Não trocava isto por nada…

Da minha sala de estar… um olá a todos….

Bem vindo!

Que as sereias que espreitam à noite as arribas das Azenhas te concedam todo o seu saber para escreveres belas crónicas neste blog, amigo café do mar.
A partir de hoje teremos uma nova maneira de escrever por aqui.

Da minha janela, bem vindo sejas!

quarta-feira, maio 03, 2006

A'enhas do mar


Enquanto esperamos pelo próximo dono, porque não criar e depois comer umas bolachinhas?

...O único problema é que faltam algumas letrinhas... O z é uma delas.

Da minha janela nas A'enhas do Mar, aquele abraço.